Privatização do Anhembi é suspensa pelo TCM.

Anhembi

Foto: internet

O Tribunal de Contas do Município (TCM) suspendeu uma licitação aberta pela gestão João Doria (PSDB) para contratar uma instituição financeira que cuidará de todo o processo de privatização do Complexo do Anhembi, que inclui o sambódromo e o pavilhão de exposições, na zona norte de São Paulo. O negócio será feito por meio da venda da São Paulo Turismo (SPTuris), empresa de eventos da Prefeitura dona do complexo, em leilão na Bolsa de Valores.

A suspensão do pregão foi determinada pelo conselheiro Domingos Dissei no último sábado, 23, a partir de uma representação feita pelos vereadores Eduardo Tuma (PSDB), Antonio Donato (PT), Isac Félix (PR) e David Soares (DEM). Os parlamentares alegaram que o edital da licitação, publicado em julho pela Secretaria Municipal de Desestatização e Parcerias, restringia a concorrência ao limitar a participação no certame aos bancos.

“A representação quer corrigir o erro formal cometido pela Secretaria de Desestatização porque a licitação não atendia à lei ao impedir a ampla concorrência”, disse Tuma. Segundo o edital, o banco contratado ficaria encarregado de fazer a avaliação econômico-financeira de toda estrutura do Anhembi que será privatizada, definir o preço mínimo, e executar a venda da SPTuris e seus ativos na Bolsa de Valares. O custo máximo previsto com o serviço é de R$ 11 milhões, mas a secretaria espera gastar menos do que isso.

Em seu despacho, o conselheiro Domingos Dissei afirma que uma auditoria feita pelo tribunal constatou dez irregularidades iniciais no edital. O documento foi retificado em agosto e, mesmo assim, segundo o TCM, restaram três “inconsistências”. São elas: falta de justificativa para agregar todos os serviços em um único contrato; falta de definição sobre as restrições de uso dos imóveis e das metodologias de avaliação, e restrição competitiva na licitação.

A gestão Doria afirma que não vai assinar o contrato de operação da privatização do Anhembi antes da aprovação do projeto de lei na Câmara Municipal. A expectativa é de que as duas votações ocorram até outubro e de que o leilão possa ser feito até o fim deste ano. O projeto prevê que os novos controladores da SPTuris terão de ceder o sambódromo à Prefeitura por até 60 dias por ano para a realização do carnaval.

Em nota, a Secretaria de Desestatização afirmou que “irá responder o mais rápido possível aos questionamentos levantados pelo tribunal para dar prosseguimento à contratação”. Segundo a pasta, “embora o projeto de lei para a venda da SPTuris ainda não tenha sido aprovado pela Câmara Municipal, é possível iniciar o processo para contratação da instituição” e “a contratação só será assinada quando o projeto for, de fato, aprovado pelo Legislativo”.

Ainda de acordo com a secretaria, “todas as dúvidas apontadas pelos vereadores estão sendo sanadas” e a secretaria vai participar de audiência pública convocada pela Câmara na próxima sexta-feira, 29, para debater a venda da SPTuris com a sociedade. “O objetivo é prestar todos os esclarecimentos possíveis para a sociedade e para os representantes do Legislativo municipal a respeito da venda desse ativo, que poderá trazer verba que será investida em áreas prioritárias como, saúde, educação, habitação, segurança, mobilidade e assistência social”.

A decisão de vender o Anhembi junto com a SPTuris foi tomada por Doria para facilitar a negociação na Bolsa. A Prefeitura colocará à venda sua participação acionária na companhia, que é de 97%. Além disso, com as privatizações do Anhembi e do Autódromo de Interlagos, também administrado pela SPTuris, a estatal municipal ficaria sem função. Hoje, a empresa tem cerca de 400 funcionários e receita anual de quase R$ 250 milhões

Fonte: Agência Estado / Fabio Leite

Anúncios

ADESP comemora 18 anos e realiza a segunda edição do Prêmio Benemérito do Carnaval Paulistano

A Associação dos Destaques das Escolas de Samba do Estado de São Paulo – ADESP, dentro das comemorações dos seus 18 anos realizará no dia 29 de setembro/17(Sexta-feira), a segunda edição do Prêmio Benemérito do Carnaval Paulistano destinados aos Destaques Carnavalescos e Personalidades do Samba.

Nesta oportunidade, além das outorgas dos prêmios, acontecerá também a entrega oficial da propositura de um Projeto de Lei onde se criará o “Dia do Destaque do Carnaval de São Paulo”, a ser comemorado no dia 11 de março de cada ano.

A solenidade acontecerá no Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo – Palácio Anchieta, localizado no Viaduto Jacareí, 100 – 1º andar – Bairro da Bela Vista – São Paulo (SP).

convite adesp

Escolas do Grupo 1 da UESP se filiam a LIGA SP.

 

Meses de negociação e após votação positiva das agremiações o Grupo 1 passa a ser gerido integralmente pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo que contará em seu quadro 34 afiliadas.

Sendo assim a LIGA SP vai gerir os desfiles do Anhembi e a UESP os desfiles realizados nos bairros, mas, algumas questões ainda não estão resolvidas, como: Regulamento e critérios de julgamento; Quantas escolas sobem e/ou descem para os grupos subsequentes; Regras de exclusividade; Ensaios Técnicos; Transmissão de TV…

Itens definidos: Jurados do Grupo 1 também serão geridos pela LIGA SP; Apuração será na terça-feira junto com o Grupo Especial e Acesso;

Veja a ordem dos desfiles:

Grupo Especial – Sambódromo do Anhembi – sexta-feira, 09/02/2018
1 – Independente
2 – Unidos do Peruche
3 – Acadêmicos do Tucuruvi
4 – Mancha Verde
5 – Acadêmicos do Tatuapé
6 – Rosas de Ouro
7 – Tom Maior

Grupo Especial – Sambódromo do Anhembi – sábado, 10/02/2018
1 – X-9 Paulistana
2 – Império de Casa Verde
3 – Mocidade Alegre
4 – Vai-Vai
5 – Gaviões da Fiel
6 – Dragões da Real
7 – Unidos de Vila Maria

Grupo de Acesso – Sambódromo do Anhembi – domingo, 11/02/2018
1 – Barroca Zona Sul
2 – Leandro de Itaquera
3 – Nenê de Vila Matilde
4 – Colorado do Brás
5 – Camisa Verde e Branco
6 – Águia de Ouro
7 – Pérola Negra
8 – Imperador do Ipiranga

Grupo 1 – Sambódromo do Anhembi – segunda, 12/02/2018
1 – Uirapuru da Mooca
2 – Dom Bosco
3 – Brinco da Marquesa
4 – Combinados de Sapopemba
5 – Amizade Zona Leste
6 – Estrela do Terceiro Milênio
7 – Torcida Jovem
8 – Santa Bárbara
9 – Camisa 12
10 – Mocidade Unida da Mooca
11 – Morro da Casa Verde
12 – Tradição Albertinense

Tucuruvi faz festa dos pilotos

Colaboração e crédito das Fotos: Renato Cipriano / Assessor de Imprensa Tucuruvi

Na noite do último sábado (16), a Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi, do grupo especial de São Paulo, realizou uma grande festa no salão nobre do Clube Guapira, situado na zona norte da capital paulistana, para a apresentação dos protótipos dos pilotos de suas fantasia para o carnaval 2018.

A agremiação que é Presidida por Sr.Jamil Elselan, reuniu toda a sua comunidade, amigos e convidados, em um evento que rolou madrugada a dentro deste domingo (17), tendo o término em torno das 5 horas da manhã.

Logo na abertura da festa, o Grupo de Samba ‘Segunda Sem Lei’ foi o grande responsável em animar a noite, que ainda contou com a apresentação da escola coirmã Sociedade Rosas de Ouro, que relembrou vários sambas antológicos na voz de seu intérprete oficial, o cantor Royce do Cavaco, com o show da bateria de Identidade ao comando do Mestre Rafa Oliveira.

No meio da festa o carnavalesco Flavio Campello, preparou várias apresentações teatrais que ajudaram a ilustrar o enredo “Uma noite no Museu”, inspirado na trilogia do filme de mesmo nome, porém com adaptações que serão contadas sobre museus situados no mundo inteiro.

Dentre o show dos segmentos da Tucuruvi, o público pode presenciar o gingado e o carisma da rainha de bateria, que trata-se da apresentadora Daniela Albuquerque, a qual já é presença confirmada por mais um ano a frente dos ritmistas da ‘Bateria do Zaca’, que possui no comando o Mestre Guma Sena, onde a beldade irá desfilar ao lado da Musa Cintia Mello, bailarina e professora de dança.

No carnaval de 2018 o Zaca como é conhecido carinhosamente entre os sambistas, será a terceira agremiação a se apresentar na sexta-feira de carnaval, dia 09 de fevereiro, sendo a primeira noite dos desfiles do grupo especial de São Paulo.

 

UESP abre inscrição para Curso de Avaliadores.

curso foormação avaliadores uesp
A União das Escolas de Samba Paulistanas (UESP), por meio da Escola de Formação de Avaliadores (EFA), está com inscrições abertas para o curso gratuito para Formação de Avaliadores de Desfiles de Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos.
A formação acontece entre os dias 7 de outubro e 26 de novembro de 2017, e é composta por aulas teóricas e práticas, divididas em três módulos com aulas sobre Música (Bateria/Harmonia/Samba Enredo), Dança (Comissão de Frente/Mestre-Sala e Porta-Bandeira/Evolução) e Visual (Enredo/Alegoria/Fantasia), além de abordar conteúdo específico sobre a história do Carnaval, sistema de concessão de notas, ética, normas e deveres dos avaliadores.

Podem participar pessoas com atuação em diversas áreas: Artes Plásticas, Música, Comunicação, Letras, entre outras. Para se inscrever, o candidato deve ter mais de 18 anos de idade e encaminhar até o dia 29 de setembro e-mail para efa@efcp.com.br com o titulo “ CURSO EFA 2018” solicitando a ficha de inscrição que deve retornar preenchida para o mesmo.

As aulas serão ministradas na sede da UESP (Rua Rui Barbosa, 588 – Bela Vista), aos sábados e domingos, das 9 às 18 horas, dependendo do módulo escolhido. A carga horária é de 30 horas e o cronograma do curso será entregue no primeiro dia de aula, cuja participação é obrigatória. Neste dia, o aluno deverá entregar a ficha de inscrição assinada, cópias dos documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de endereço), 1 foto 3X4 e do currículo relatando sua experiência no carnaval.

“Os participantes que concluírem satisfatoriamente o curso receberão um certificado de conclusão emitido pela EFA e UESP. Cabe ressaltar que isso não implica em nenhuma obrigatoriedade em contratação como avaliador para o Carnaval 2018”, explica Alexandre Marcelino, diretor da EFA.

Mais informações podem ser obtidas pelo whatsapp (11) 98115-8034.

Fonte: Redes Sociais/UESP